GABRIELA VAZ-PINHEIRO

Collaboration of / Com a colaboração de CRISTIANA ROCHA

video 1video 2Simulação por computador.

“Voice 2: Of course one might make a film about it. But even if such a film succeeded in being as fundamentally incoherent and unsatisfying as the reality it dealt with, it could never be more than a re-creation (…)”. Transcription from Guy Debord’s second film, “Sur le passage de quelques personnes à travers une assez courte unité de temps” (1959).

CONTEXT / CONTEXTO

To choreograph the fugacity of gestures and movements, repeated or casual, that characterise the passage of a given number of people by a certain space in a given time, reflecting specifically on the question of the processing and passage of audiences through public museums, considering that their foyers frequently represent them in a symbolic way. The project intends to convert the poetic and symbolic nature of the movement of elements in the audience of an exhibition space, into an art work produced from it, at the same time that it reflects on the processes of analyses, relationship and engagement of audiences that every museum presupposes.

Coreografar a fugacidade de gestos e movimentos, repetidos ou fortuitos, que caracterizam a passagem de um determinado número de pessoas por um dado espaço e num dado tempo, reflectindo em específico sobre a questão do processamento e passagem das audiências pelos museus públicos e tendo em conta que os seus “foyers” quase sempre os representam de forma simbólica. O projecto pretende converter a poética e simbologia do movimento de elementos do público num espaço expositivo, numa peça de natureza plástica produzida a partir do mesmo, ao mesmo tempo que reflecte sobre os processos de análise, relacionamento e captação de audiências que todos os museus supõem.

Points of Departure / Pontos de Partida

The project started from a general interest in testing ideias of institutionalisation. Of the art work, of people, of space. It also started from an attenpt to re-interpret the allure contained in the Situationist statement, book and films under the title On The Passage of a Few People Through a Rather Brief Period of Time and its variations.

Primarily, the project intended to deal with notions of the performative, thinking about the everyday and its construction, thinking about viewers and the context of viewing, thinking about contexts of production and experience of the work of art. In the possible inter-relationships between the museum (as a public space in which the construction of movement and audience profiles so clearly takes place), the movement of people in space (as a symbolic choreography for audience processing), and the context of production of the work of art (in which the participative angle would test a particular standpoint), in these possible inter-relationships, therefore, the project navigated different possibilities and formulations.

O projecto começou a partir de um interesse genérico em testar ideias de institucionalização. Da obra de arte, das pessoas, do espaço. Começou também de uma tentativa para re-interpretar o encanto contido na declaração, livro e filmes Situacionistas sob o título On The Passage of a Few People Through a Rather Brief Period of Time e suas variações.

Primariamente, o projecto pretendia tratar noções do performativo, pensar o quotidiano e a sua construção, pensar àcerca de observadores e o contexto da percepção, pensar sobre contextos de produção e experiência da obra de arte. Nos possíveis inter-relacionamentos entre o museu (enquanto espaço público em que a construção de movimento e perfis de audiências tão claramente tem lugar), o movimento de pessoas no espaço (enquanto coreografia simbólica do processamento do público), e o contexto da produção da obra de arte (em que o ângulo participativo iria testar um posicionamento particular), nestes inter-relacionamentos possíveis, portanto, o projecto navegaria diferentes possibilidades e formulações.


“THE CHOREOGRAPHY”/”COREOGRAFIA”

Successive passages of a group of people, in their role of “museum visitors”, by the museum lobby. The crossing movements are rigourously planned though the result of each video is entirely likely as a casual moment. The videos start and end with an empty space, and their development is determined by the specific lay-out and observed movements in loco. “Choreographic” notation: see Storyboards.

Passagens sucessivas de um grupo de pessoas, no seu papel de “visitantes de museu”, por um mesmo espaço de entrada de museu. Os cruzamentos são rigorosamente planeados embora o resultado de cada video seja completamente verosímil enquanto momento casual. Os videos iniciam-se e terminam com o espaço vazio, e o seu desenvolvimento é determinado pela especificidade da planta e dos movimentos observados in loco. Notação “coreográfica: ver storyboards.

“Da passagem de um dado número de pessoas por um certo espaço, num determinado período de tempo”, 2009, Fotografias, 10x7cm cada


Fotografias de pesquisa.


serralv_projectionSimulação da projecção por computador.

Espaço Campanhã – 30 de Janeiro a 20 de Fevereiro 2010 –>

Parceria:

Projecto financiado e apoiado por:
MCDgArteslogoNEC
Advertisements